Trilogia A Mão Esquerda de Deus – As Últimas Quatro Coisas (Livro 2)

As-Últimas-Quatro-Coisas

 

Ficha Técnica
Título: As Últimas Quatro Coisas
Título Original: The Last Four Things
Trilogia: A Mão Esquerda de Deus
Autor: Paul Hoffman
Ano: 2011
Editora: Suma de Letras/Objetiva
301 Páginas
SUMA DE LETRAS | SKOOB

Sinopse
De volta ao Santuário dos Redentores, Thomas Cale é informado de que a destruição da humanidade é necessária. Seria a única maneira de corrigir o maior erro de Deus. E seu papel será fundamental nesse processo: ele é a Mão Esquerda de Deus, o Anjo da Morte. O poder absoluto está ao seu alcance, e o impressionante aparato militar dos Lordes Redentores é sua maior arma, que ele manipula com a mesma destreza com que um dia empunhou uma simples faca.

Mas talvez nem mesmo os Redentores consigam controlar Cale por completo. O menino que é capaz de ir da bondade à violência mais brutal num piscar de olhos é certamente capaz de aniquilar os inimigos da fé como se espera dele – mas sua alma é muito mais estranha e imprevisível do que seus mentores podem esperar.

2

 Plataforma que fiz a Leitura: Livro Físico

O que achei…

Demorei, demorei, e demorei muito pra chegar ao meio do livro, pelo simples fato de ter perdido um pouco da tensão, e por ter ficado com mais situações burocráticas e planejamentos de guerra do que o primeiro. Isso até um pouco antes do meio do livro, e é a partir daqui que eu deslancho.

O começo do livro é legal no sentido de vermos um pouco mais das ações e da personalidade de Bosco, enquanto Cale tenta lidar com o seu novo ‘status’. É bem interessante ver as mudanças. De certa forma me sinto parcialmente vingada pelo Cale. Mas então, vem as estratégias de guerra que parecem intermináveis e extensas. Depois, vem a burocracia dos Redentores, mais guerra, e mais descrições cansativas.

E então, vem um BAM! No meio do livro, começam a surgir situações interessantes que envolvem Cale, Kleist, Henri Embromador e até mesmo a Arbell. E ai eu começo a devorar o livro novamente.

IMG_20150731_152731

Cale parece cada vez mais empolgante e mais sanguinário. Gosto demais dos conflitos que ele sofre, porque a ideia que o livro passa, é de que ele é um garoto cheio de fúria que não sabe se controlar muito bem. Ele tem seus momentos fofos, mas são super raros.  Confesso que gostei do jeito intelectual e mentiroso de Bosco. Ele e Cale até que formam uma dupla muito boa.

Os personagens que rodeiam Cale acabam tendo uma grande importância no decorrer desse livro. Até mesmo as histórias mais paralelas (como a de Kleist), acaba ficando bem interessante e passa um ar de que o que aconteceu irá influenciar em algo futuramente. 

Ao terminar o livro, percebo o quão sedenta eu estava para mais informações, mais situações e mais ações. Eu não consegui parar de ler enquanto não terminava. Foi empolgante demais! E o final? Sensacional e de me deixar com um gosto de quero mais. Não vejo a hora de por as mãos no terceiro, e (triste) fim da trilogia, com O Bater de Suas Asas.

20150731_151548

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s