Trilogia Dragões de Éter – Caçadores de Bruxas (Livro 1)

Caçadores-de-bruxas

 

Ficha Técnica
Título: Caçadores de Bruxas
Trilogia: Dragões de Éter
Autor: Raphael Draccon
Ano: 2007
Editora: LeYa
437 Páginas
LEYA | SKOOB

Sinopse
Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltam contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga. Essa influência e esse temor sobre a humanidade só têm fim quando Primo Branford, o filho de um moleiro, reúne o que são hoje os heróis mais conhecidos do mundo e lidera a histórica e violenta Caçada de Bruxas. Primo Branford é hoje o Rei de Arzallum, e por 20 anos saboreia, satisfeito, a paz. Nos últimos anos, entretanto, coisas estranhas começam a acontecer… Uma menina vê a própria avó ser devorada por um lobo marcado com magia negra. Dois irmãos comem estilhaços de vidro como se fossem passas silvestres e bebem água barrenta como se fosse suco, envolvidos pela magia escura de uma antiga bruxa canibal. O navio do mercenário mais sanguinário do mundo, o mesmo que acreditavam já estar morto e esquecido, retorna dos mares com um obscuro e ainda pior sucessor. E duas sociedades criminosas entram em guerra, dando início a uma intriga que irá mexer em profundos e tristes mistérios da família real.

amoraliteraria-capa-dragoes-de-eter-rafael-draccon-580x200

 Plataforma que fiz a Leitura: Livro Físico

O que achei…

Migrando mais uma vez para a literatura nacional, me deparei com esse título. Não esperava que ele fosse narrado da forma como ele foi: um narrador onisciente e que ainda conversa com o leitor. Nunca li um livro nesse estilo e, mesmo tendo estranhado no começo, achei simplesmente sensacional. Além de divertir o leitor, ele ainda provoca algumas reflexões e algumas irritações, como no fato de algumas vezes ele interromper a narração para explicar algo que está acontecendo em outro lugar. Porém, acredito que tudo isso foi feito para nos instigar a ler e ler e não parar de ler essa história até terminar. E foi exatamente o que eu fiz. Até o fim do livro, foi pura emoção e ansiedade.

dragões2

O que mais me chamou a atenção nessa história, foi a forma como o autor brincou com as histórias de contos de fadas, criando um universo alternativo onde essas histórias convivem umas com as outras, e seus destinos são interligados. Temos a Chapeuzinho Vermelho, João e Maria, Branca de Neve, Capitão Gancho, entre outros. Surreal ver esses personagens num outro mundo, convivendo entre si, e tendo suas histórias (como a conhecemos) sendo contadas de uma forma totalmente diferente, mas sem perder a sua essência, nem alterar a forma como aconteceu. Extremamente interessante e muito criativo. Ter essa capacidade de cria uma história com personagens que já existem no imaginário das pessoas, e que todo mundo conhece, é um trabalho de uma mente muito astuta e muito criativa. Raphael Dracoon merece uma salva de palmas pela originalidade. E aguardo, com ansiedade, o desenrolar da história do livro dois, Corações de Neve.

capa

Dragões

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s